terça-feira, 19 de novembro de 2013

The Greatest Hits World Tour

Em Dezembro iniciará o The Greatest Hits World Tour.
A banda será formada por 10 componentes: Paolo Carta e Nicola Oliva na guitarra, Carlos Hercules (músico de George Michael) na bateria, Roberto Gallinelli no baixo, Simone Bertolotti no teclado e Nicola Peruch no piano.
Coros: Gigi Fazio, Monica Hill, Roberta Granà e Ariane Diakite-Salamita.
Direção musical Laura Pausini e Paolo Carta.
O espetáculo será enriquecido com a presença de 14 instrumentos de cordas e terá a participação do bailarino Cristiano Ciccone (protagonista do videoclipe Limpido).

Fonte: Laura Pausini News

terça-feira, 12 de novembro de 2013

Entrevista da Laura Pausini para a Veja

Confira abaixo a entrevista:


Veja: Você regravou Le Cose che Vivi em parceria com Ivete Sangalo. Por que Ivete?
Laura: A Ivete é uma rainha da música pop e eu sou muito fã dela, compro os CDs, DVDs, gosto do seu jeito elétrico de ser. Quando penso em alguma pessoa do Brasil, imagino alguém como ela, forte, quente, sensual e sem medo. Com ela, canto uma canção sobre amizade, que escrevi quando era mais jovem, com versos em português e italiano. O processo de gravação foi longo porque a princípio eu pensei em fazer uma divisão diferente do trabalho final. Eu amo as notas graves da Ivete, quando ela canta baixo. Mas, quando enviei o material para que dissesse o que achava, ela falou que preferia fazer uma versão mais alta, que ainda assim ficaria mais baixa que a minha e acabei concordando com ela. Ivete cantou em italiano também, muito bem aliás, e em espanhol. Mal vejo a hora de me apresentar ao vivo com ela.

Veja: Cantar em idiomas diferentes é uma receita para o sucesso internacional?
Laura: Depende muito. Por mim, eu cantaria só em português no Brasil, mas as pessoas da minha gravadora não gostam da ideia, preferem que eu cante em italiano, porque nem sempre cantar no idioma do país onde você está significa uma garantia de sucesso. Evidentemente, é uma honra cantar no idioma do meu país, representar a minha terra. Mas, mesmo assim, gostaria de ter mais músicas em português, como Agora Não, canção que às vezes canto quando estou em turnê. O português é um idioma muito sonoro, pelo qual sou apaixonada.

Veja: Na música, parece que o inglês é a língua universal...
Laura: Sim, especialmente para a nova geração, que é muito interessada na música americana. E o idioma realmente ajuda na divulgação. Mas, às vezes se você for traduzir alguma música famosa em inglês, fica espantado. “Mas do que fala essa gente?” (risos). Eles focam mais no conceito geral da canção. Na Itália, os músicos são mais preocupados com a letra. Lá, acho que parte do sucesso das minhas canções é devido ao que dizem.

Veja: Como você vê o atual cenário da música? Você acha que artistas como Miley Cyrus e Rihanna estão apelando mais para a sensualidade do que para a própria música como forma de se promover?
Laura: As duas têm algo que me agrada muito: a voz. A Rihanna tem uma voz que entra na cabeça da gente e que é difícil de esquecer. Isso é talento, somente. Não gosto quando é vulgar, ela é muito bonita, não precisa ficar mostrando o “popozão” a toda hora. Às vezes, lembro mais do clipe do que da canção e, para mim, essa maneira de vender a música é equivocada, especialmente porque ela tem talento. Algumas artistas precisam se concentrar em outra coisa que não a voz, porque não têm talento. Miley Cyrus saiu agora com Wrecking Ball, que é uma canção muito bonita. Não me interessa que ela esteja completamente nua sobre uma bola de demolição, eu gosto da música, pois vivi algumas coisas que ela canta, sinto o significado das palavras. Pessoalmente, não gosto que ela apareça nua, preferia que o vídeo mostrasse apenas seu rosto e a sua voz, que é linda. O mundo da música é complicado, pois os jovens querem sempre coisas novas, mas o novo de agora não é novo de fato. Faz anos que olhamos seios, traseiros, pernas, vozes, rostos, não existe novidade no que está se fazendo. A grande aposta é que o escândalo pode dar o que falar, e música para mim não é escândalo.​

Veja: Por que a música romântica italiana faz tanto sucesso entre os latinos?
Laura: Não quero saber por quê. Faz vinte anos que eu me pergunto: “Por que as pessoas escutam a minha música e não a de Giorgia Todrani? Por que não a de Elisa Toffoli?”, que são cantoras maravilhosas e não têm a mesma resposta do público. Acredito que é sorte, é Deus, é a coincidência, não sei exatamente o porquê.

Veja: Você teve músicas em novelas da Rede Globo. De que forma isso a ajudou a deslanchar no Brasil?
Laura: A novela é uma grande oportunidade para o cantor divulgar a sua música. Em alguns países da Europa, a nova geração não gosta de novela, na Itália não existe novela como no Brasil, apenas séries de TV.

​Veja: Como foi feita a seleção das músicas para o Greatest Hits?
Laura: Foi difícil, pois em vinte anos de carreira eu somei cerca de 200 canções. Eu tenho as minhas favoritas, que nem sempre são as mesmas de que as pessoas mais gostam, então fiz uma seleção ampla, que a minha gravadora na Itália vetou, pois a seleção daria quatro CDs e o pacote de Greatest Hits sairia muito caro para o público. Depois de vários cortes, decidi pinçar duas canções de cada disco que viraram singles e juntar duetos com artistas que são meus amigos ou que representaram uma parte importante da minha vida profissional. No fim, são 38 canções e dois CDs.

Veja: Você é de fato conhecida por fazer duetos com grandes nomes da música, como Ray Charles e Charles Aznavour. Qual você considera o mais marcante?
Laura: Marcantes são sempre aqueles que são diferentes do meu estilo, como Ivete Sangalo, Marc Anthony e Andrea Bocelli. Mas o que provavelmente é o maior de todos, que não está no CD pois foi feito ao vivo e não foi registrado, foi com Luciano Pavarotti. Quando ele canta, você é empurrado a 2, 3 quilômetros de distância (risos), pois a voz é muito potente. Quando ele morreu, ficamos com muita saudade, pois foi um grande nome em tudo, uma ótima pessoa.

Veja: Com quais outros brasileiros você gostaria de fazer uma parceria?
Laura: Vários. Marisa Monte, Caetano Veloso, Ed Motta, gosto muito também da voz do Daniel, Ana Carolina, Seu Jorge.

Veja: E o Michel Teló?
Laura: (risos) Ele é conhecido na Itália. No ano passado, eu queria matá-lo. Por muito tempo, eu não dormia, pois martelava na cabeça o refrão, “Ai, se eu te pego / Ai, se eu te pego” (risos). Fala para ele: “Ai, se eu te pego, vou te matar”. Mas escreva aí que gostaria de conhecê-lo para dar um beijo, porque gosto dele.

Veja: Em vez de simplesmente compilar os sucessos de sua carreira, o disco duplo tem faixas remasterizadas e até regravadas para a ocasião. Por quê?
Laura: Fiquei interessada em fazer novas releituras de músicas antigas. Há vinte anos, quando uma coletânea desse tipo saía, era mais bonito juntar as músicas originais, mas hoje você pode conseguir essas versões originais em questão de minutos na internet. Então, achei que seria mais agradável para os fãs e artisticamente interessante para mim propor uma nova sonoridade para as canções mais antigas. E a melhor maneira de fazer isso era convidar pessoas, de diferentes países e de grande excelência musical, para dar outro toque a elas.


Fonte: veja.abril.com.br

domingo, 10 de novembro de 2013

Clipe "Limpido" com Kylie Minogue

Novo Videoclipe "Se Non Te"

Clipe autobiográfico e apaixonante que conta a história de amor de seus pais Fabrizio e Gianna Pausini. O clipe também mostra Laura ainda na barriga da mãe, seu nascimento e ela quando criança cantando com o pai músico. Uma linda surpresa para os fãs!

 

Lançamento do clipe "Se Non Te"



Falta pouco para o lançamento do videoclipe SE NON TE.
O Videoclipe contará a história de amor dos pais da Laura (Fabrizio e Gianna).

Estréia italiana do videoclipe SE NON TE : televisão italiana Canale 5 após o programa IO CANTO (meia-noite) !


Fonte: LauraPausiniNews
          Laura4u.com

sábado, 9 de novembro de 2013

Laura falou sobre a fama no programa Altas Horas




No Altas Horas, que foi ao ar neste sábado, o apresentador Serginho Groisman entrevistou a cantora Laura Pausini, que fez revelações importantes sobre a sua carreira. "Até agora, 70% das pessoas com quem eu trabalhei não eram boas. Muitas pessoas se aproveitaram da minha ingenuidade", afirmou.
Segundo a cantora, o fato de ter começado a trabalhar muito jovem, quando era muito ingênua, fez com que pessoas se aproximassem dela apenas por interesse. "Isso me dá muita dor", contou a italiana.
Laura Pausini também comentou que a fama lhe trouxe outras dificuldades. Ela já passou até pela situação de ser perseguida por um fã fanático. "A pessoa já foi presa. Isso causa muito medo em mim e na minha família", revela.

Apesar de sofrer um pouco com a fama, Laura afirma que sabe a sorte que tem por ter alcançado o sucesso. "Eu compreendo a sorte que tenho, mas não imaginava que a vida dos famosos era assim", explicou a cantora.

Fonte: TV Globo/Altas Horas

Em visita ao Brasil, Laura Pausini conversa com o Programa da Tarde

A cantora italiana esteve no país para divulgar o novo CD, que celebra 20 anos de carreira e que terá lançamento mundial no dia 12 de novembro. No meio do bate-papo, Laura falou sobre carreira, os novos sucessos e a pequena Paola, sua filha que está prestes a completar nove meses. Assista à entrevista completa!




Fonte: http://entretenimento.r7.com/programa-da-tarde/

sexta-feira, 8 de novembro de 2013

Laura Pausini no Altas Horas!

Não Percam! Laura Pausini no programa Altas Horas, que vai ao ar neste sábado, 09, logo após o Zorra Total. 


terça-feira, 5 de novembro de 2013

Novo Single "Se Non Te"




SE NON TE 

Il tempo non ha tempo
te lo prendi oppure se ne va
scrivilo negli occhi
fai di un attimo l’eternità

Nella corsia delle emozioni
io ti accompagno e tu mi sostieni
ci proviamo insieme?

Il tempo è una conquista
che ti costa quello che ti da
non è una sconfitta
è da sempre un’opportunità
nella corsia dell’emozione
viaggio in salita e c’è chi mi sostiene
ci proviamo insieme noi?

Per ogni volta che mi cercherai
(io ti domanderò)
quale destino è destinato a noi?
Per ogni volta che ho rischiato un sentimento e ho vinto

Non chiedo niente se
(non chiedo niente se)
non voglio niente se

Se non te
se non te

Per una volta ho cosi tanto che mi manca il fiato
non chiedo niente se
(non chiedo niente se)
non voglio niente se
se non te

Ecco chi siamo noi
piccole vele contro l’uragano
non c’è bisogno di camminare
tu già mi porti dove devo andare
ci arriviamo insieme noi
per ogni volta che mi cercherai
(io ti domanderò)
quale destino è destinato a noi?

Per ogni volta che ho rischiato un sentimento e ho vinto
perchè secondo te
(perché secondo te)
chi vengo a prendere?


Se non te
se non te


E questa volta ho cosi tanto che mi manca il fiato
non chiedo niente se
(non chiedo niente se)
non voglio niente se

Se non te
se non te